Revista MultiAtual - ISSN 2675-4592

PLANO DE AÇÃO – INTERVENÇÕES PEDAGÓGICAS NA ESCOLA ESTADUAL OLÍMPIA REZENDE PEREIRA APÓS A REDUÇÃO DA ESCOLA INTEGRAL/INTEGRADA

💢 Artigo em PDF

Gilma Reis Alvarenga

Pós Graduanda em Gestão de Instituições Federais de Educação Superior na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

 

Marcelo Reis Maia

Graduado em Arquitetura e Urbanismo (Izabela Hendrix 1998), pós-graduado em Arquitetura Contemporânea, Projeto e Crítica (PUC-MG 2001), mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP, 2006), e doutor em Arquitetura e Urbanismo (FAU/USP 2013). Professor da Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

 

 

 

RESUMO        

Este Plano de Ação foi desenvolvido para realizar Intervenções Pedagógicas junto aos alunos da Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira após a redução da Escola Integral/Integrada pelo governo do Estado de Minas Gerais. O trabalho foi elaborado pela supervisora e implementado pelas professoras da escola. Foi construído e desenhado nos horários de Módulo. Estes horários são encontros semanais destinados à capacitação e formação continuada. A proposta foi realizar  Intervenções Pedagógicas nas turmas do 1º ao 4° ano do Ensino Fundamental, turno da tarde. Para que houvesse mais eficácia, os alunos foram agrupados por dificuldades semelhantes em cada faixa etária. A intervenção pedagógica é uma interferência que um profissional da área de educação faz sobre o processo de desenvolvimento ou aprendizagem do sujeito que, no momento, apresenta dificuldades. Foram observados e catalogados os resultados obtidos no 2º semestre de 2019 porque serão o suporte para aprimoramento do trabalho no ano letivo seguinte.   

Palavras-chave: Plano de Ação/Educação Integral/Integrada/Intervenção Pedagógica

 

 

APRESENTAÇÃO

O trabalho é um Plano de Ação desenvolvido para a Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira, localizada na Rua Lindolfo Deodoro, nº 84, bairro Jardim América, Belo Horizonte, Minas Gerais. A escola trabalha com o Ensino Fundamental, 1º ao 4º ano no turno da tarde e o público atendido são crianças moradoras do Morro das Pedras e da Comunidade da Ventosa. São alunos que vivem em condições sócio culturais vulneráveis e são carentes de quesitos essenciais ao desenvolvimento.

O projeto foi elaborado para melhorar o ensino aprendizagem dos alunos da Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira e para amenizar os prejuízos causados pelo corte parcial da Educação Integral/Integrada oferecida pelo governo do Estado de Minas Gerais.

 

CONTEXTUALIZAÇÃO

Souza (2003) colocou algumas definições de Políticas Públicas citando, por exemplo, Mead (1995), para quem Políticas Públicas é um campo dentro do estudo da política que analisa o governo dentro das grandes questões públicas. Implica em observar se o governo está realizando os quesitos básicos para se cumprir os direitos dos cidadãos.

O projeto de Educação Integral/Integrada é uma Política Pública Educacional fundamental para a educação e principalmente, para os alunos menos favorecidos do Estado de Minas Gerais.

A Secretaria de Educação do Rio Grande do Sul fala que o Programa Escola em Tempo Integral se engaja numa perspectiva de desenvolvimento de uma escola pública que cumpra com a sua função social, que é a de permitir às crianças, adolescentes e jovens o acesso ao conhecimento, contextualizando-o com o mundo em que vivem (BRASIL, 2019).)

Além disso, está em consonância com o Plano Nacional de Educação, que prevê na Meta 6 a oferta de educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos alunos da educação básica até 2025.

Em fevereiro de 2019 iniciou-se o ano letivo na expectativa do começo da Educação Integral/Integrada na Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira, pois a mesma é ofertada desde 2006. Com o início do projeto, haveria a normalização das atividades escolares e das famílias dos alunos que dependem do programa para que possam trabalhar com tranquilidade. No entanto, ao finalizar os meses iniciais do ano escolar, a Secretaria de Educação não havia emitido nenhuma informação sobre o assunto, somente o Ensino Regular funcionava normalmente. Começaram a surgir dúvidas sobre a possível não implementação do programa em 2019. Surgiram então os transtornos nas famílias, pois não conseguiam ajustar os horários de trabalho com os estudos dos filhos. Em abril, a secretária de educação anunciou o início da Educação Integral/Integrada com outra formatação.

“Redução no ensino integral do Estado vai cortar 80 mil vagas ”Jornal: O Tempo, Belo Horizonte, MG, 10 de abril de 2019.

A secretaria declarou que o programa estaria sendo reformatado e que somente as escolas com maior vulnerabilidade seriam contempladas, medida que prejudicou mais de 80 mil estudantes.

Os alunos atingidos com este corte ficaram sem alimentação, cuidados higiênicos básicos, acompanhamento pedagógico que inclui os deveres de casa, trabalhos e reforço escolar, atividades esportivas e de informática, além de ficarem expostos à violência e ao tráfico.

 

PROBLEMA

O corte parcial da Educação Integral/Integrada no 1º semestre de 2019 trouxe muitos problemas para a Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira, a começar pela redução do número de alunos. Isso se deu uma vez que alguns pais foram buscar auxílio nas escolas municipais que oferecem a Educação Integral/Integrada, mas poucos deles conseguiram. Existe apenas uma escola municipal na região que atende do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental com o programa e essa escola tinha poucas vagas. Outras famílias pediram auxílio aos familiares para ajudarem a pagar o transporte escolar que levasse os filhos para uma escola qualquer que tivesse o horário estendido, já que não tinham com quem deixar as crianças para trabalharem.

Houve crianças que estavam chegando à escola com fome, já que suas famílias são carentes de quesitos básicos. Após algumas reflexões, a gestão autorizou o pessoal da merenda a antecipar o horário de lanche para vários alunos, para que eles se alimentassem e pudessem produzir um pouco mais na sala de aula. Os trabalhos e os deveres de casa também ficaram comprometidos, já que todos estes trabalhos eram feitos na Educação Integral/Integrada. Os professores ficaram insatisfeitos com a redução, porque muitos ficaram sem o segundo cargo e outros sem nenhum trabalho.

Diante dos fatos relatados, foi necessário minimizar os prejuízos causados na Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira para que o Ensino Regular acontecesse da melhor maneira possível.


JUSTIFICATIVA

Este Plano de Ação foi elaborado para amenizar os danos causados com a redução da Educação Integral/Integrada da rede estadual de Ensino do Estado de Minas Gerais, mais especificamente, para a Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira, porque foi para esta escola que o projeto foi desenvolvido.

Foi observado que os alunos estavam desmotivados com as tarefas de sala de aula e não realizavam mais os deveres de casa, o que estava resultando em um baixo aprendizado. A equipe pedagógica reuniu para debater o que seria feito e, partindo das ideias e sugestões do grupo, este trabalho surgiu. As atividades deram um suporte para as professoras.


OBJETIVOS

5.1 OBJETIVO GERAL

O foco deste trabalho foi amenizar os prejuízos causados pela redução da Educação Integral/Integrada na Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira.

 

5.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Diversificar as atividades pedagógicas para motivar a permanência dos alunos na escola;

- Tranquilizar as famílias quanto ao ensino aprendizagem dos alunos;

- Ajustar os horários de alimentação na escola;

- Ampliar as Intervenções Pedagógicas;

- Orientar e capacitar os professores.

 

REFERENCIAL TEÓRICO

Souza (2003) define Políticas Públicas como um campo dentro do estudo da política que analisa o governo dentro das grandes questões públicas. Já Lynn (1980) define Políticas Públicas como sendo um conjunto específico de ações do governo que irão produzir efeitos específicos, o que significa que as Políticas Públicas possui como base um coletivo de programas que farão resultados pontuais. O conceito de Lynn vem afirmar os resultados pontuais de ações do governo definindo as Políticas Públicas Educacionais como programas que podem garantir uma educação de qualidade para todos.

A Educação Integral/Integrada, é uma Política Pública Educacional implementada para a rede pública do governo do Estado de Minas Gerais, com a concepção que compreende que a educação, deve garantir o desenvolvimento dos sujeitos em todas as suas dimensões – intelectual, física, emocional, social e cultural e se constituir como projeto coletivo, compartilhado por crianças, jovens, famílias, educadores, gestores e comunidades locais (BRASIL, 2019, s.p).

Este Plano de Ação foi fundamentado pelos conceitos acima relacionados, aprimorado e adaptado de acordo com as possibilidades e recursos disponíveis na Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira.

 

ESTRATÉGIAS DE AÇÃO

O Plano de Ação é descritivo e apoia nos conceitos mencionados e na construção do PNE (Plano Nacional de Educação) que indica na Meta 6 promover, com o apoio da União, a oferta de educação básica pública em tempo integral, por meio de atividades de acompanhamento pedagógico e multidisciplinares, inclusive culturais e esportivas, de forma que o tempo de permanência dos (as) alunos (as) na escola, ou sob sua responsabilidade, passe a ser igual ou superior a 7 (sete) horas diárias durante todo o ano letivo, com a ampliação progressiva da jornada de professores em uma única escola.

A Educação Integral escolarizada está associada ao máximo desenvolvimento das potencialidades e dimensões dos seres humanos em todos os seus espaços e tempos de vida. A Educação Integral incorpora o conceito de interação que traduz pela aproximação entre a formação educativa de formação integral e a produção e reprodução. [...] A escola de tempo integral ou jornada ampliada, diz respeito à instituição que tem a função de ensinar de forma sistemática e intencional (BRASIL, 2019, s.p).

Diante da afirmação da secretaria de educação do Estado de Minas Gerais, abril de 2019, de que a Educação Integral/Integrada seria reduzida e a Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira não seria contemplada, iniciou-se um trabalho de buscas para diminuir os danos que poderiam existir com o Ensino Regular. Encontros, reuniões e debates foram os primeiros recursos utilizados, já que não tinha verba para introduzir algo que amenizasse a medida.

Inicialmente, os encontros aconteceram internamente com a equipe pedagógica da escola, professoras e supervisora.

Nestes momentos eram listados os nomes dos alunos com maior vulnerabilidade e definidas quais estratégias seriam utilizadas para ajudá-los. Para o apoio pedagógico, foram iniciados os agrupamentos temporários, em que os alunos de cada faixa etária seriam agrupados por dificuldades semelhantes em horários pré fixados, para que fossem auxiliados. O (PIP), Programa de Intervenção Pedagógica estendido, garantiu o aprendizado de muitos estudantes. O PIP acontecia uma hora por dia, três vezes na semana. Outra atividade introduzida no tempo regular que ajudou muito na motivação foram as aulas de informática no laboratório da escola.

Os Jogos Pedagógicos que a escola já tinha foram reconstruídos e reciclados pelas professoras que passaram a ter um horário definido para trabalhar com os grupos. O horário do lanche também foi antecipado, já que muitos alunos chegavam à escola com fome. Quando não era possível adiantar o lanche, era providenciado outro alimento mais leve como, por exemplo, bolachas com suco, até a merenda ficar pronta. Isso era o que a escola tinha disponível para que as crianças não permanecessem com fome por um período maior. Alguns profissionais da escola levaram bolachas, sucos e frutas para contribuir com a alimentação dos alunos.

As avaliações dos alunos foram constantes e continuadas. Foram introduzidas novas atividades na rotina do Ensino Regular e a equipe pedagógica  foi avaliada da mesma forma  porque durante todo o  ano foi preciso reciclar, refletir e modificar as metodologias para adequar as necessidades dos grupos que eram bastante heterogêneos.

O trabalho realizou Intervenções Pedagógicas que ajudaram os alunos nas tarefas de casa porque estas atividades eram acompanhadas pelos professores da Educação Integral/Integrada que foi reduzida pelo governo do estado. Esta ajuda melhorou o aprendizado e autoestima dos estudantes, pois a maioria demonstra dificuldades para assimilar os conteúdos trabalhados.

As Intervenções Pedagógicas, a ajuda alimentar, os jogos, e o suporte nas aulas de informática foram exercícios introduzidos para suprir a falta das atividades que eram realizadas no contra turno.  Foi observado que a introdução deste projeto trouxe segurança para as famílias. Este Plano de Ação será redesenhado e aprimorado para 2020.

 

ESCOLA ESTADUAL OLÍMPIA REZENDE PEREIRA  - 2019

PIP – Programa de Intervenção Pedagógica – Informática – Jogos pedagógicos – Turno: tarde

 

Dias da semana/ horários

 

Segunda-feira

 

Terça-feira

 

Quarta-feira

 

Quinta-feira

 

Sexta-feira

13:30/14:30

1º B e C - PIP

Profas: Simone/ Eliz

 

 

Informática – 4º C

Profa: Daisy

Informática Profas: Simone/Eliz

 

 

4º C – PIP

Prof.: Daisy

1º B E C - PIP

Profas: Simone/Eliz

 

Jogos pedagógicos – 4º C

Profa: Daisy

Jogos pedagógicos- 1º B e C Profas: Simone/Eliz

 

4º C – PIP Profa: Daisy

1º B e C - PIP

Profas: Simone /Eliz

 

 

4º C – PIP

Profa: Daisy

15:00/16:00

Informática – 2º B e C – Profas: Josélia/Angel

2º B e C - PIP

Profas: Josélia/Angel

Jogos pedagógicos – 2º B e C Profas: Josélia/Angel

2º B e C - PIP

Profas: Josélia/Angel

2º B e C - PIP

Profas: Josélia/ Angel

16:00/17:00

Informática –

3º C e D – Profas: Lu/Carla

3º C e D - PIP

Profas: Lu/Carla

3º C e D - PIP

Profas: Lu/Carla

3º C e D- PIP

Profas: Lu/Carla

Jogos pedagógicos – Profas: Lu/Carla

 

Observação: No turno da tarde, a escola atende do 1º ao 4º ano do Ensino Fundamental e o quadro acima especifica os horários de atendimento elaborados para minimizar os danos da redução da Escola Integral/Integrada.

 

CRONOGRAMA

 

Período – ANO 2019/2020:

Ações desenvolvidas:

Objetivos:

Junho/2019

Reflexões e debates

Realizar ações que poderiam minimizar os danos com a redução da Escola Integral/ Integrada.

Julho/2019

Realizar reuniões

Recesso Escolar

Planejar o 2º semestre/2019.

Agosto/2019

Encontros, debates e reuniões que contribuíram para o programa porque nelas todos os envolvidos traziam novas propostas e argumentações que afirmavam a necessidade da Escola Integral/Integrada nas comunidades foram realizadas.

Apresentar o Plano de Ação para a Direção da escola com os horários das atividades de Intervenção Pedagógica.

Setembro/2019

Aulas de Informática e Jogos Pedagógicos

Motivar os estudantes por meio de diversas atividades.

Outubro/2019

Atividades lúdicas

Permitir que os alunos expressem suas dificuldades e necessidades através de brincadeiras.

Novembro/2019

Avaliação

Registrar os avanços e as dificuldades que foram observadas.

Dezembro/2019

Avaliar as ações realizadas no ano. O resultado apurado foi positivo, no entanto foi possível detectar a necessidade de algumas mudanças para o próximo ano.

Propor intervenções para aprimorar o trabalho já realizado. Modificar os critérios de enturmação dos alunos formando grupos mais heterogêneos. Isso  poderá possibilitar o crescimento do relacionamento dos alunos.

Fevereiro/2020

Debates e reflexões

Refletir os pontos positivos e negativos do Plano de Ação.

Março/2020

Atividades e Intervenções Pedagógicas

Elaborar as atividades e os horários para as turmas, dando sequência ao trabalho realizado em 2019 e, caso aconteça alguma mudança e a Educação Integral/Integrada volte efetiva, a Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira contará com este Plano de Ação para promover uma educação de qualidade para todos.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Este trabalho e as atividades realizadas foram desenvolvidos para ajudar as famílias e especialmente os alunos da Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira. Serviu também como suporte para as professoras após o corte da Educação Integral/Integrada. Os debates, estudo de caso e análise do problema iniciaram em junho, de forma elaborada e fundamentada na tentativa de reduzir os prejuízos que o corte do programa poderia trazer para os alunos.

Foram realizadas reuniões com as professoras e com os pais para apresentar o Plano de Ação que seria implementado no 2º semestre do ano letivo/2019. A ampliação do PIP (Programa de Intervenção Pedagógica) com os horários semanais estendidos, conforme cronograma acima, se dá em razão de os alunos estarem nos agrupamentos temporários que contribuíram de maneira significativa para a aprendizagem de muitos alunos, considerando que durante as intervenções havia auxílio nos deveres de casa e nos estudos, sanando assim muitas dificuldades, quesito que foi comprovado nos resultados finais da escola e das avaliações externas.

O Plano de Ação atendeu 192 estudantes e apenas nove alunos não apresentaram avanços, mesmo com todas as intervenções feitas. Estes casos estão sendo analisados, pois se torna necessário rever o trabalho e propor mudanças ou ajustes que poderão ser feitos para o ano letivo de 2020.

O Plano de Ação irá sugerir para 2020 que no Ensino Regular tenha atividades culturais e esportivas dentro da carga horária com temas que contextualizem os conteúdos de cada faixa etária seguindo a BNCC (Base Nacional Comum Curricular).

 

REFERÊNCIAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Projeto de pesquisa – apresentação: NBR 15287. Rio de Janeiro, 2011.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Referências bibliográficas: NBR 6023. Rio de Janeiro, 2002.

AZEVEDO, S. Políticas públicas e Educação. Disponível em: blog.post.edu. Acesso em: 11/07/2019.

BRASIL, Toda política.com/cidadania. Disponível em: portal.mec.gov.br › seb › arquivos › pdf . Acesso em: 13/09/2019.

BRASIL. O que são intervenções pedagógicas. Disponível em: https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/conteudo/o/45449. Acesso em: 09/08/2019.

BRASIL. Educação integral. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 12/09/2019.

BRASIL. PNE. Disponível em: http://pne.mec.gov.br/. Acesso em: 05/09/2019.

ESCOLA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Enap.2017. Disponível em: https://www.enap.gov.br/index.php/pt/. Acesso em: 10/10/2019.

LYNNLynn, L. E. Designing Public Policy: A Casebook on the Role of Policy Analysis. Santa Monica, Calif.: Goodyear. 1980.

MEAD, L. M. Public Policy: Vision, Potential, Limits, Policy Currents, Fevereiro: 1-4. 1995.

SANTOS JUNIOR, A. Políticas Públicas e gestão local: programa interdisciplinar de capacitação de conselheiros municipais. Rio de Janeiro: Fase, 2003

SANTOS, Kátia Silva . Políticas públicas educacionais no Brasil: tecendo fios. In: XXV Simpósio Brasileiro de Política e Administração da Educação/II Congresso-Ibero-Americano de Política e Administração da Educação, 2011, São Paulo. Cadernos ANPAE. São Paulo-SP: ANPAE, 2011. v. 11. SOUZA, Celina. "Políticas Públicas: Questões Temáticas e de Pesquisa", Caderno CRH 39: 11-24. 2003.



Recebido em 07 de agosto de 2020
Publicado em 01 de setembro de 2020


Como citar este artigo (ABNT)

ALVARENGA, Gilma Reis. MAIA, Marcelo Reis. Plano de Ação – Intervenções Pedagógicas na Escola Estadual Olímpia Rezende Pereira após a Redução da Escola Integral/Integrada. Revista MultiAtual, v. 1, n.5., 01 de setembro de 2020. Disponível em: https://www.multiatual.com.br/2020/08/plano-de-acao-intervencoes-pedagogicas.html
PLANO DE AÇÃO – INTERVENÇÕES PEDAGÓGICAS NA ESCOLA ESTADUAL OLÍMPIA REZENDE PEREIRA APÓS A REDUÇÃO DA ESCOLA INTEGRAL/INTEGRADA PLANO DE AÇÃO – INTERVENÇÕES PEDAGÓGICAS NA ESCOLA ESTADUAL OLÍMPIA REZENDE PEREIRA APÓS A REDUÇÃO DA ESCOLA INTEGRAL/INTEGRADA Reviewed by Revista MultiAtual on agosto 18, 2020 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.