Revista MultiAtual - ISSN 2675-4592

O ESTADO DO CONHECIMENTO DO FUTEBOL EM PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM EDUCAÇÃO ENTRE 2015 E 2019

💢 Artigo em PDF


Gabriel Loureiro Lima

Mestre em Gestão Desportiva pela Universidade do Porto, Especialista em Ciências do Futebol pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Licenciado e Bacharel em Educação Física pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro

 

 

Resumo

O futebol é um fenômeno presente e de grande importância na nossa sociedade e relacioná-lo à educação torna-se relevante para o entendimento deste esporte como ciência humana. O presente trabalho tem o objetivo de mapear o estado de conhecimento do tema em programas de pós-graduação em nível de mestrado e doutorado em Educação entre os anos de 2015 e 2019. A pesquisa foi realizada no catálogo de teses e dissertações da CAPES e o período escolhido justifica-se por serem os anos seguintes ao Brasil sediar a Copa do Mundo de futebol de 2014. Os resultados apresentaram que os números de pesquisas de mestrado e doutorado são bem próximos, com uma maior concentração de trabalhos produzidos nas regiões Sul e Sudeste do país. Ademais, foi identificada uma predominância de pesquisas em universidades públicas, além de uma maior fala masculina sobre o assunto. Através da leitura dos resumos, os trabalhos foram divididos em cinco categorias, apontando para uma predominância pela busca por entender a relação entre o ser atleta e o ser estudante, pois as duas faces caminham juntas no dia a dia, além das diferentes formas que o futebol pode ser abordado na educação física escolar, levando aos estudantes diferentes olhares.

Palavras-Chave: Educação. Futebol. Estado do conhecimento.


Abstract

Football is a present and very important phenomenon in our society and when relating it to education, it becomes relevant dor understanding this sport as a social science. This work aims to map the state of knowledge of the topic in graduate programs at the master's and doctoral levels in Education between the years 2015 and 2019. The research was carried out in the CAPES thesis and dissertations catalog and the chosen period is justified by the fact that these are the years that followed Brazil’s 2014 Football World Cup. The results showed that the numbers of master's and doctoral research are very close, with a greater concentration of works produced in the South and Southeast of Brazil. In addition, a predominance of researches in public universities was identified, besides a greater male speech about the subject. By reading the abstracts, the works were divided into five categories, pointing out to a predominance of the search for understanding the relationship between being an athlete and being a student, as the two faces go together in daily life, in addition to the different ways that football can be addressed in school physical education, giving students different views.

Keywords: Education. Soccer. State of knowledge.


Introdução

            O conhecimento sobre uma realidade que se apresenta a um estudo na área das Ciências Humanas é de suma importância, pois assim consegue-se analisar e compreender problemas e fenômenos que estão presentes, nesse caso específico, em nosso cotidiano. Essencial para a humanidade, o conhecimento científico passou a ser extremamente importante, especialmente na sociedade ocidental, pois quem o detém pode ter muitas oportunidades em diferentes áreas, como afirma Teixeira (2010).

            Na visão de Kuhn (2003), o conhecimento científico é elaborado através de artigos, dissertações e teses, sendo importante entender como é realizada essa elaboração e em qual estado se encontra determinado conhecimento. Produzir conhecimento é uma, senão a maior, das preocupações da ciência.

Souza (2011) afirma que os estudos sobre a produção do conhecimento tem o objetivo de apresentar e avaliar o tema em diferentes perspectivas, compreendendo como o assunto vem sendo estudado, os principais temas e formas em que são realizados os estudos, ou seja, apontando o que já foi produzido e podendo também apresentar lacunas que ainda precisam ser preenchidas.

Este trabalho tem como objetivo mapear o estado do conhecimento de dissertações e teses em programas de pós-graduação em Educação disponíveis no catálogo de teses e dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)[1] que tenham o tema “futebol” como objeto de estudo.

A opção pelo futebol deve-se pelo motivo de ser um elemento muito presente no dia a dia da sociedade brasileira. Desde o jogo propriamente dito, o futebol passa também pelo setor econômico, quando da compra de ingressos e uniformes por exemplo, além de termos educacionais, pois é muito utilizado em aulas de educação física na escola ou mesmo praticado em momentos de lazer, em que códigos são construídos coletivamente.

Revisão Bibliográfica

            De acordo com Soares e Maciel (2000),

a compreensão do “estado do conhecimento” sobre um tema, em determinado momento, é necessária no processo de evolução da ciência, a fim de que se ordene periodicamente o conjunto de informações e resultados já obtidos, ordenação que permita a indicação das possibilidades de integração de diferentes perspectivas, aparentemente autônomas, a identificação de duplicações ou contradições e a determinação de lacunas ou vieses (Soares e Maciel, 2000, p.9).

Sobre o mesmo assunto, Morosini (2015) destaca que

estado do conhecimento é identificação, registro, categorização que levem à reflexão e síntese sobre a produção científica de uma determinada área, em um determinado espaço de tempo, congregando periódicos, teses, dissertações e livros sobre uma temática específica (MOROSINI, 2015, p. 102)

            Assim, identificar o estado do conhecimento sobre determinado assunto tem como objetivo analisar o desenvolvimento, os principais temas abordados, as áreas de investigação e novos caminhos para pesquisas, conforme destacam Megid Neto e Pacheco (2001).

            Na visão de Mosca (2006), o futebol é parte fundamental da cultura brasileira, tendo sido transformado em uma via da representação da identidade nacional, popularmente conhecida como a pátria das chuteiras[2].

Ainda segundo Mosca (idem), o futebol é um fenômeno social promovido pela globalização, fazendo dele uma modalidade esportiva extremamente praticada e popular em todo o mundo. Esse fenômeno está presente na sociedade brasileira de uma maneira muito forte, como já citado.

Villar e Denadai (2001) afirmam que o futebol possui considerável destaque, no nosso país, apresentando uma importância socioeconômica e cultural muito elevada, sendo muito praticado por crianças, jovens e adultos, seja no esporte organizado ou em momentos de lazer.

No âmbito educacional, o Brasil tem discutido nos últimos anos a Base Nacional Comum Curricular (BNCC)[3], que define o currículo para a educação infantil, ensino fundamental e ensino médio. A discussão desse documento, alvo de muitas críticas, é de grande importância para educadores de todas as áreas, pois o mesmo aponta para o que seria considerado fundamental para o desenvolvimento dos alunos.

A educação física e os seus conteúdos fazem parte da BNCC. Na educação infantil, a educação física não é definida especificamente, porém ao tratar sobre o desenvolvimento da criança, aparecem conteúdos como jogos, brincadeiras, conhecimento corporal, respeito aos colegas e professores, desenvolvimento da coordenação e noção espacial, entre outros.

Já no Ensino Fundamental, a Educação Física se encontra na grande área do conhecimento de Linguagens. Os conteúdos da disciplina estão divididos em seis grandes áreas: brincadeiras e jogos, esportes, ginásticas, danças, lutas e práticas corporais de aventura.

O futebol, tema do presente estudo, se encontra na área de esportes. Os esportes são divididos em sete categorias: a) marca, b) precisão, c) técnico-combinatório, d) rede/quadra dividida ou parede de rebote, e) campo e taco, f) invasão ou territorial (onde se encontra o futebol) e g) combate.

No ensino médio, a BNCC defende que os alunos vivenciem novos esportes e sejam levados a uma reflexão sobre as práticas de modo social e cultural. Aponta também para a importância de se ter uma vida ativa para uma saúde boa, para os limites do corpo, ou seja, para o desenvolvimento do autoconhecimento, com a necessidade de cuidar do corpo e da saúde, além dos benefícios das práticas esportivas em termos de socialização e de entretenimento.

Metodologia

No Brasil há duas plataformas digitais de catálogos de dissertações e teses produzidas no país muito utilizadas: o já citado Catálogo de Teses e Dissertações da CAPES e Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD). Neste trabalho optamos por realizar a pesquisa apenas no Banco da CAPES.

            Um dos propósitos da CAPES é acompanhar os Programas de Pós-Graduação reconhecidos no país, além de divulgar, em um catálogo na internet, os trabalhos e as pesquisas realizadas, tornando seu portal, assim, uma biblioteca virtual.

            Nossa pesquisa foi realizada no dia 08 de setembro de 2020, utilizando a palavra “futebol” como descritor e obtendo um total de 2.707 trabalhos publicados. O primeiro filtro aplicado foi o que selecionou apenas trabalhos de mestrado acadêmico e doutorado, chegando ao número de 2.541 trabalhos. O filtro seguinte foi a limitação temporal, entre os anos de 2015 a 2019, período pós-Copa do Mundo de futebol mais recente sediada pelo Brasil, chegando a 960 trabalhos. Os últimos filtros foram: Grande área do conhecimento, em que foi usado apenas o filtro das Ciências Humanas; a Área de conhecimento (Educação), além da Área de concentração (igualmente, Educação), quando chegamos ao número final de 36 trabalhos.

Todos os 36 trabalhos foram organizados em uma planilha no Excel, separados pelo nome do autor, ano de publicação, nível da pesquisa (mestrado ou doutorado), o tipo de instituição (pública ou privada), o gênero do autor, a região do país onde a pesquisa foi realizada), o Estado, as palavras-chave e o título. Após essa organização e leitura dos títulos, palavras-chave e resumos, foram descartados 15 trabalhos, pois fugiam ao tema proposto por esta pesquisa, e restou, assim, um total de 21 trabalhos.

Figura 1: imagem da organização dos trabalhos.

            Este trabalho pretende fazer uma análise quantitativa dos dados, além de uma abordagem qualitativa. Gostaríamos de destacar que uma das ferramentas de trabalho em estudos da análise do conhecimento na abordagem qualitativa é por meio da leitura dos resumos, como defende Ferreira (2002), pois essa leitura permite um mapeamento rápido dos temas, dos métodos aplicados e das áreas de conhecimento dos estudos já produzidos.

Apresentação dos resultados

- Análise quantitativa:

Após a organização dos trabalhos, os itens utilizados para análise quantitativa foram o ano de publicação, o nível da pesquisa – se mestrado ou doutorado, o gênero do autor do trabalho, a região do Brasil onde foi realizado o estudo, o tipo de universidade – se pública ou privada, e as principais palavras-chave utilizadas nos 21 trabalhos.

Em relação ao ano de publicação do trabalho, restringimos o período de publicação entre os anos de 2015 e 2019, pois são os anos seguintes à Copa do Mundo recentemente sediada em nosso país. Observamos que o ano de 2015 foi o que teve mais conclusões de trabalhos, com 33,3% do total, sendo seguido pelo ano de 2018 que, por sinal, foi novamente ano de Copa do Mundo de futebol, com 28,5%. O ano de 2019 foi o que teve o menor número de trabalhos com um total de 9,6%.

Figura 2: Gráfico elaborado pelo autor apresentando o número absoluto de publicações em cada ano.

Fonte: Dados da pesquisa

Em relação ao nível da pesquisa, ou seja, se foi um estudo de mestrado ou de doutorado, foi verificado um número bem próximo entre eles, com 52,4% de dissertações de mestrado e 47,6% de teses de doutorado, confirmando que o tema “futebol” está muito presente na sociedade brasileira e que o fenômeno é estudado em níveis diferentes pela ciência.

Figura 3: Gráfico elaborado pelo autor apresentando o número absolutos do tipo de trabalho.

Fonte: Dados da pesquisa

 

Apesar do crescimento do futebol feminino e do incentivo de muitas pessoas envolvidas no desenvolvimento dessa modalidade do futebol, neste estudo foi constatado que o tema ainda está muito vinculado ao gênero masculino, correspondendo a 76,2% dos autores dos trabalhos estudados. É fato que tem havido um maior incentivo à participação das mulheres nesse esporte, mas os dados apontam que ainda está distante de haver uma equidade.

Figura 4: Gráfico elaborado pelo autor representando o gênero dos autores das pesquisas analisadas.

Fonte: Dados da pesquisa

O Brasil é um país de tamanho continental, por isso o presente artigo identificou como importante a necessidade de conhecer em quais regiões o tema “futebol” tem sido mais estudado em programas de pós-graduação em Educação. Chegou-se à conclusão de que nas regiões Sul e Sudeste foi desenvolvida a maioria esmagadora dos trabalhos publicados: a região Sul apresentou 52,4% dos trabalhos e o Sudeste, 28,5%. Chamou a nossa atenção o fato de que o Nordeste não apresentou nenhuma pesquisa envolvendo o tema.

Figura 5: Gráfico elaborado pelo autor apresentando os números absolutos das publicações por região do país.

Fonte: Dados da pesquisa

 

A esfera – pública ou privada – das universidades onde os trabalhos estudados foram desenvolvidos foi outro item levantado no presente artigo, mostrando que as universidades públicas, que têm sido alvo de constantes ataques, apresentam um número muito superior (81%) de estudos em relação às universidades privadas, que representam 19% do total dos trabalhos investigados neste artigo.

Figura 6: Gráfico elaborado pelo autor apresentando a esfera das universidades onde as pesquisas foram realizadas

Fonte: Dados da pesquisa

 

O último item da análise quantitativa foram as palavras-chave mais utilizadas nos trabalhos estudados. Foram utilizadas um total de 76 palavras diferentes. Apontamos que a palavra “futebol”, aparecendo doze vezes, representou 15,8% do total. Apenas doze palavras foram repetidas ao menos uma vez: “educação” aparecendo quatro vezes, “escolarização” e “esporte”, três vezes e “identidade”, “jogo”, “jovens atletas”, “gênero”, “educação física escolar”, “projetos sociais esportivos”, “currículo” e “processos educativos” aparecendo duas vezes.

Figura 7 – Gráfico elaborado pelo autor apresentando número dados das palavras repetidas.

Fonte: Dados da pesquisa

 

- Análise qualitativa:

Foi realizada a leitura dos resumos de todos os 21 trabalhos selecionados para este artigo. Os mesmos foram divididos em cinco categorias.

A primeira categoria foi a “relação atleta-estudante”, sendo identificados os trabalhos que buscam compreender a relação entre a formação do atleta e do estudante, já que as mesmas ocorrem ao mesmo tempo (CONCEIÇÃO, 2015 e ROCHA, 2017 e CUNHA, 2018 e MORO 2018). Além disso, compõem esta categoria estudos sobre como a psicanálise pode contribuir com a formação no futebol (CHELLES, 2016) e o nível de escolarização do atleta profissional (CORREIA, 2018).

A segunda categoria elencada foi a “educação física escolar”, identificando como o tema futebol vem sendo apresentado e discutido com os alunos como um dos temas das aulas de educação física (ALVES, 2015 e ETO, 2015 e FERREIRA, 2018 e KOCH, 2018) e práticas educativas da educação física de uma maneira em geral (ALMEIDA, 2015 e BRITO, 2017).

A terceira categoria definida foi denominada “políticas públicas e projetos sociais esportivos”, em que identificamos temas como o de pertencimento comunitário com futebol não profissional (INVERNIZZI, 2018), políticas públicas e lazer indígena (NASCIMENTO, 2015), a relação entre a prática do futebol e a mudança de vida relacionada a programas sociais esportivos (CRUZ, 2016 e ROTTMANN, 2019) e sobre os processos educativos em um projeto social esportivo na cidade de Buenos Aires, Argentina (BELMONTE, 2019).

A quarta categoria foi “gênero”. A temática apareceu como as práticas pedagógicas do futebol nas aulas de educação física sob a perspectiva do gênero (SOMARIVA, 2015 e ARAUJO, 2015) e referente a comportamentos no estádio de futebol (BANDEIRA, 2017).

Por fim, a quinta categoria foi “cultura”, que abordou como o corpo humano pode ser constituído como objeto de pertença grupal através de tatuagens (TOMAZETT, 2017).

 

Considerações finais

            O estudo do estado do conhecimento sobre o futebol em programas de pós-graduação em educação se mostrou relevante, pois o tema está muito presente e inserido na sociedade brasileira, porém, como foi apresentado, a maioria dos estudos estão concentrados apenas na região Sul e Sudeste do país.

            Com a proposta de unificação curricular nas escolas, a educação física ratifica a sua importância no desenvolvimento das pessoas, não só no aspecto físico e de aprendizagem de movimentos corporais como também em aspectos comportamentais, levantando questões para discussão e reflexão para a sociedade.

            O futebol, como foi apresentado, faz parte da proposta unificada de currículo no Brasil, na área de esportes, e por ser tratar de um elemento extrema relevância para a nossa sociedade (esportiva e culturalmente) deve ser muito bem abordado nas aulas de educação física nas escolas, pois representa muito mais que apenas aspectos físicos, técnicos e táticos, devendo ter objetivos maiores como reflexão dos alunos em relação a temas comportamentais, respeito, relação estudante x atleta, vida ativa e preocupação com a saúde.

            A questão do gênero nos mostrou que o tema ainda apresenta um forte referencial masculino, porém a mulher cada vez mais vem ganhando espaço, voz e interesse sobre o futebol, apontando para uma possível tendência de essa nova voz no futebol ir crescendo cada vez mais.

            As universidades têm compromisso com a produção de conhecimento e a sociedade precisa se apropriar disso. A divulgação científica pode ser feita de diversas formas, e entendemos que um estudo que organiza pesquisas já realizadas assume seu compromisso individual de, ao analisar e categorizar tais trabalhos, contribuir para essa divulgação.

            Esse estudo não tem um fim em si e pode servir para novos estudos sobre futebol, com outros aprofundamentos e abordagens ou mesmo com novos temas de pesquisa relacionados ao assunto, pois a ciência busca compreender os fenômenos presentes na sociedade em diferentes períodos e situações.

             

Referências

ANGELO, L. F. Gestão de carreira esportiva: uma história a ser contada no futebol. 2014, 147 f.  Tese (Doutorado em Pedagogia do Movimento Humano). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

FERREIRA, N. S. A. As pesquisas denominadas estado da arte. Campinas, Educação & Sociedade, nº79, p.257-272, 2002.

KUHN, T. A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva, 2003.

MEGID NETO, J; PACHECO, D. Pesquisas em ensino de física. São Paulo, v.2, p.15-30, 2001.

MOROSINI, M. C. Estado do conhecimento e questões do campo científico. Educação. Santa Maria, v. 40, n. 1, p. 101-116, jan-abr 2015.

MOSCA, H. M. B. Fatores institucionais e organizacionais que afetaram a profissionalização da gestão do departamento de futebol dos clubes. PUC-RIO, 2006.

SOARES, Magda Becker; MACIEL, Francisca (Org.) Alfabetização: Série Estado do Conhecimento. Brasília: MEC/INEP, 2000.

SOUZA, J. P. M. Epistemologia da Educação Física: análise da produção científica do programa de pós-graduação da educação física da UNICAMP. Campinas – SP, 2011

TEIXEIRA, E. As três metodologias: acadêmica, da ciência e da pesquisa. 7.ed. Petrópolis – RJ: Vozes, 2010.

VILLAR, R e DENADAI, B.S. Efeitos da idade na aptidão física em meninos praticantes de futebol de 9 a 15 anos. Revista Motriz, volume 7, 2001.

 

Anexos:

Lista de trabalhos que fizeram parte deste estudo:

ALMEIDA, CAMILA MARTA DE. A AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: PERCEPÇÃO DE ALUNOS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CURITIBA' 26/03/2015 160 f. Mestrado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ, Curitiba Biblioteca Depositária: BIBLIOTECA DO SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS

ALVES, DARLAN. ESCOLA E FUTEBOL NO CAMPO DO NEOLIBERALISMO' 27/03/2015 144 f. Mestrado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE, Criciúma Biblioteca Depositária: Biblioteca Central Prof. Eurico Back

ARAUJO, KARINA DE TOLEDO. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO SOBRE A PRÁTICA DO FUTEBOL POR MULHERES: intersecções entre gênero, corpo e sexualidade' 30/03/2015 218 f. Doutorado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ, Maringá Biblioteca Depositária: BCE - Biblioteca Central da UEM

BANDEIRA, GUSTAVO ANDRADA. DO OLÍMPICO À ARENA: ELITIZAÇÃO, RACISMO E HETEROSSEXISMO NO CURRÍCULO DE MASCULINIDADE DOS TORCEDORES DE ESTÁDIO' 20/07/2017 336 f. Doutorado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL, Porto Alegre Biblioteca Depositária: Central da UFRGS

BELMONTE, MAURICIO MENDES. FÚTBOL CALLEJERO: processos educativos decorrentes de uma motricidade emergente' 15/02/2019 undefined f. Doutorado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS, São Carlos Biblioteca Depositária: Repositório UFSCar

BRITO, LUANA ELKY. AS PRÁTICAS EDUCATIVAS DA EDUCAÇÃO FÍSICA NO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO EM UMA ESCOLA DO CAMPO NO MUNICÍPIO DE CÁCERES-MT' 07/04/2017 166 f. Mestrado em Educação Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO, Cáceres Biblioteca Depositária: Biblitoteca Central da UNEMAT/Campus Cáceres

CHELLES, CLAUDINEI. PSICANÁLISE E FUTEBOL: O JOGO COMO SITUAÇÃO SUBLIMATÓRIA E (CONTRA) TRANSFERENCIAL NO PROCESSO FORMATIVO' 12/12/2016 undefined f. Doutorado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO (PRESIDENTE PRUDENTE), Presidente Prudente Biblioteca Depositária: undefined

CONCEICAO, DANIEL MACHADO DA. O ESTUDANTE-ATLETA: DESAFIOS DE UMA CONCILIAÇÃO' 28/07/2015 133 f. Mestrado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA, Florianópolis Biblioteca Depositária: BU

CORREIA, CARLUS AUGUSTUS JOURAND. Projetos familiares na formação de atletas do futebol: Apostas na profissionalização e na escolarização' 28/02/2018 377 f. Doutorado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro Biblioteca Depositária: Biblioteca do CFCH

CRUZ, PEDRO BERSCH DA. Princípios que o futebol ensina: o discurso de salvação através do esporte como estratégia de governo nos projetos sociais esportivos.' 16/08/2016 108 f. Mestrado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE, Rio Grande Biblioteca Depositária: FURG

CUNHA, IGOR MONTIEL MARTINS. TRAJETÓRIAS EDUCACIONAIS E INCLUSÃO SOCIAL: RELATOS DE EX-JOGADORES DE FUTEBOL PROFISSIONAL DE SANTARÉM' 19/03/2018 93 f. Mestrado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ, Santarém Biblioteca Depositária: undefined

ETO, JORGE. Desconstruindo o futebol e a erotização da dança: uma experiência na educação física da escola do campo no Mata Cavalo' 03/06/2015 163 f. Doutorado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, São Paulo Biblioteca Depositária: FEUSP

FERREIRA, BRUNO MARTINS. O ENSINO DOS SABERES CONCEITUAIS CRÍTICOS DO FUTEBOL ENTRE JOVENS ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA' 01/03/2018 undefined f. Mestrado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS, São Carlos Biblioteca Depositária: Repositório UFSCar

INVERNIZZI, LISANDRA. SER “DAQUI” OU “DE FORA”: HIERARQUIAS, DESCONTINUIDADES E TRÂNSITOS NO FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DE FLORIANÓPOLIS' 28/05/2018 undefined f. Doutorado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA, Florianópolis Biblioteca Depositária: undefined

KOCH, RODRIGO. IDENTIDADES EM CONSTRUÇÃO: UM OLHAR SOBRE A FUTEBOLIZAÇÃO DA JUVENTUDE NO ENSINO MÉDIO ' 16/03/2018 320 f. Doutorado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA, Santa Maria Biblioteca Depositária: Biblioteca Central

MORO, EDUARDA. "Pra quem joga, terminar o ensino médio já é grande coisa": o processo de subjetivação do jogador de futebol de base e sua relação com a educação escolar' 31/08/2018 149 f. Mestrado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ, Chapecó Biblioteca Depositária: Universidade Comunitária da Região de Chapecó

NASCIMENTO, RONALDO DO. O FUTEBOL MUNDURUKU: UM JOGO ESTRATÉGICO NAS RELAÇÕES INTERÉTNICAS E INTERCULTURAIS EM JUARA-MT' 16/12/2015 151 f. Mestrado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO, Cuiabá Biblioteca Depositária: Biblioteca Setorial do Instituto de Educação e Biblioteca Central / IE / UFMT


ROCHA, HUGO PAULA ALMEIDA DA. O FUTEBOL COMO CARREIRA, A ESCOLA COMO OPÇÃO: O DILEMA DO JOVEM ATLETA EM FORMAÇÃO' 28/03/2017 290 f. Doutorado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro Biblioteca Depositária: Biblioteca do CFCH

ROTTMANN, HANS GERT. O IMAGINÁRIO DO FUTEBOL NO BRASIL: INTERFERÊNCIAS NOS MODOS DE VIVER, PROJETOS DE VIDA E FUTURO DE JOVENS ADOLESCENTES VINCULADOS A PROGRAMAS SOCIAIS ESPORTIVOS' 28/02/2019 277 f. Doutorado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE LA SALLE, Canoas Biblioteca Depositária: Universidade La Salle

SOMARIVA, JOAO FABRICIO GUIMARA. A PRÁTICA PEDAGÓGICA DO FUTEBOL NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA SOB UMA PERSPECTIVA DE GÊNERO' 25/03/2015 103 f. Mestrado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA, Tubarão Biblioteca Depositária: Unisul

TOMAZETT, LUCIANO DE CASTRO. A MARCA NO CORPO: FUTEBOL, TATUAGEM E EDUCAÇÃO ' 10/04/2017 267 f. Mestrado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS, Goiânia Biblioteca Depositária: BC - UFG

 




[1] Disponível em https://catalogodeteses.capes.gov.br/catalogo-teses/#!/ A divulgação das teses e dissertações no portal da Capes foi instituída pela Portaria 13, de 15 de fevereiro de 2006. Tal portaria foi revogada pela Portaria 182, de 14 de agosto de 2018.

[2] Termo cunhado pelo dramaturgo Nelson Rodrigues (1912-1980).

[3] Homologada pela portaria nº 1.570 de 20 de dezembro de 2017, do Ministério da Educação.



Recebido em 15 de outubro de 2020
Publicado em 27 de novembro de 2020


Como citar este artigo (ABNT)

LIMA, Gabriel Loureiro. O Estado do Conhecimento do Futebol em Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação entre 2015 e 2019. Revista MultiAtual, v. 1, n.7, 27 de novembro de 2020. Disponível em: https://www.multiatual.com.br/2020/11/o-estado-do-conhecimento-do-futebol-em.html
O ESTADO DO CONHECIMENTO DO FUTEBOL EM PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM EDUCAÇÃO ENTRE 2015 E 2019 O ESTADO DO CONHECIMENTO DO FUTEBOL EM PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM EDUCAÇÃO ENTRE 2015 E 2019 Reviewed by Revista MultiAtual on novembro 15, 2020 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.